SP lança programa para diminuir mortes por acidentes de trânsito

Movimento de Segurança no Trânsito criará políticas com ajuda da sociedade

O Governo do Estado lançou nesta quinta-feira (20) o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, comitê constituído por nove secretarias para construir políticas que promovam a redução de vítimas do trânsito no estado.

O objetivo principal da iniciativa é diminuir pela metade os óbitos por acidente até 2020. O programa é um desdobramento do decreto nº 61138/2015 que determinou a elaboração de medidas para diminuir o número de mortes do trânsito.

No estado de São Paulo, a primeira causa de morte há 10 anos era homicídio. Hoje, é acidente rodoviário com mais de 6,5 mil mortes por ano e quatro vezes mais esse valor de sequelados.

Com a colaboração de 20 parceiros, entre eles a fabricante de bebidas Ambev, a Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas e a Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, o Movimento toma como base os pilares estratégicos das Nações Unidas para melhorar a segurança viária global.

Durante o evento, foi anunciada a criação do primeiro Centro de Trauma do estado que contará com a expertise do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Já foi adquirido o antigo Hospital Panamericano, que passará por uma reforma. O valor estimado das obas é de R$ 80 milhões.

Mapeamento da infraestrutura
Entre os pontos principais estão a gestão da segurança viária, vias e veículos mais seguros, usuários mais conscientes e atendimento pós-acidente.

A iniciativa deve priorizar ações como o mapeamento da infraestrutura viária de todo o Estado, para eliminar pontos que podem influenciar acidentes graves e realizar melhorias como a implantação de passarelas ou redutores de velocidade, além de verificar a iluminação de áreas.

Também serão promovidas campanhas educativas para conscientizar a sociedade, além de parcerias com municípios para estimular a redução de índices de óbitos.

Dados do DataSus – Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde, o apontam que, em 2013, o Estado de São Paulo registrou 6.564 mortes provocadas por acidentes de transporte terrestre, com 38.140 internações de residentes do estado. Deste total, 82% eram homens e 44% tinham idade entre 20 e 39 anos.

Ainda segundo o Datasus, o total de óbitos em São Paulo corresponde a uma taxa de 15 mortes para cada 100 mil habitantes, índice menor ao do país (21 óbitos para 100 mil pessoas) e do mundo, segundo as Nações Unidas (18 mortes para 100 mil habitantes).