Polícia prende em Cotia e Embu, ladrões que roubaram casa em São Roque. Com eles, tinha grande quantidade de drogas

A Polícia Civil de São Roque conseguiu identificar e prender os dois bandidos responsáveis pelo furto de uma casa em um condomínio na Estrada do Vinho, em Canguera, São Roque, além de realizar uma grande apreensão de drogas.

O furto ocorreu no primeiro dia de junho, onde foram levados do local seis televisores e alguns objetos. As imagens dos marginais foram captadas pelas câmeras de segurança do local e diante das informações, as autoridades começaram a realizar as investigações sobre o caso, o que levou a polícia a cidade de Embu das Artes, onde encontraram o primeiro meliante, identificado como Bruno André dos Santos, de 27 anos, na tarde de terça-feira (19).

O bandido foi surpreendido em sua casa e não demonstrou resistência ao ser abordado pelos policiais. “Ao ser questionado sobre o furto, o acusado prontamente confessou a autoria, dizendo que os objetos já tinham sido vendidos a desconhecidos sendo que foram encontradas duas televisões sem procedência em sua casa. Bruno indicou Marciano Vieira Soares, de 27 anos, residente em Cotia como sendo o outro autor do furto”, informaram os policiais.

Com a confirmação da identidade do outro ladrão, a polícia seguiu até a residência em Cotia, que vivia em uma chácara, onde encontraram o homem e um ajudante, identificado como Clemilson Alves de Melo, de 34 anos. Entretanto, para a surpresa dos policiais, os dois foram flagrados manuseando uma grande quantidade de drogas. No local foram apreendidos, nove tijolos de maconha pesando quase oito quilos, 60 pedras de crack e 50 cápsulas plásticas vazias, além de uma balança de precisão usada para pesar as drogas.

Os bandidos foram autuados em flagrante por tráfico e associação ao tráfico de drogas e foram apresentados ao plantão da Delegacia de Polícia. Uma televisão foi reconhecida e entregue para a vítima e os bandidos irão responder também por furto qualificado.

Apesar das prisões as autoridades afirmaram que tentam encontrar os outros itens furtados. “A grande dificuldade que encontramos em crimes patrimoniais é que geralmente os ladrões já possuem seus receptadores, pessoas certas que logo depois do furto recebem os produtos, principalmente eletrônicos como televisores, notebooks e outros aparelhos de valor. Continuaremos com as diligências e logo que conseguirmos localizar os objetos iremos entrar em contato com as vitimas para providenciar o eventual reconhecimento”, diz Anderson Góes, escrivão chefe da Delegacia de São Roque.

AS autoridades também informaram que já identificaram os responsáveis pelos furtos ocorridos recentemente nos bairros Jardim Villaça e jardim Renê. Os autores que moram na grande São Paulo e continuam as buscas na tentativa de localizar os demais objetos subtraídos nos outros furtos.

Por Rafael Barbosa – JE Online