Guitarrista Billy Gibbons, do ZZ Top, lança novo disco

“Hardware”, é o novíssimo disco solo do guitarrista da lendária banda de blues rock, o terceiro da carreira sem contar os 15 discos com o ZZ Top.

Previsto para ser lançado no dia 4 de junho, “Hardware” (via Universal Music) foi o resultado de uma experiência transformadora – e, talvez, até um pouco perturbadora, mas em um bom sentido.

Numa tarde, Gibbons recebeu uma ligação do incansável baterista Matt Sorum (de Guns N’ Roses, Velvet Revolver, Hollywood Vampires, entre outras) e ouviu a respeito de um tal estúdio que o músico havia encontrado.

O estúdio era localizado no Parque Nacional de Joshua Tree, no deserto sul-californiano, a pouco mais de 210 quilômetros de Los Angeles, e frequentemente associado com o rock and roll, tendo inspirado gente como Keith Richards, John Lennon, Josh Homme (Queens of The Stone Age) e, claro, dado nome a um dos álbuns mais importantes da carreira do U2.

“Dirigimos até aquele lugar, no meio do deserto. Nossa ideia era ficar 30 minutos, uma hora, no máximo. A visita acabou se estendendo e ficamos três meses. A gente simplesmente não foi embora (risos). Claro, não tínhamos equipamentos conosco, só alguns papéis e uma caneta. Então, usamos tudo o que tínhamos à disposição no estúdio.” Incrível, não é?.

“Esse estúdio, mesmo que tivesse bastante equipamento, era bem remoto. Não havia nada por perto, exceto pedras, cactos, areia e algumas cobras.”

Junto nesta jornada com o Reverendo – como Gibbons é chamado, tal é a importância dele para a instituição guitarrística que chegou a abrir para a turnê de The Jimi Hendrix Experience com a banda Moving Sidewalks -, estavam Mike Fiorentino e Chad Shlosser, além do já citado Matt Sorum. O quarteto assina quase todas as faixas de “Hardware”.

“Como chegamos sem nada e éramos um grupo pequeno, pudemos ser muito mais focados em um objetivo comum. No início, imaginávamos que seria difícil, já que não tínhamos nada preparado, mas o desafio nos uniu.” No canal de YouTube de Gibbons, é possível assistir à dois vídeos que funcionam como diário de bordo da jornada (abaixo) e os singles já lançados.

Por Pedro Antunes – Uol