Conselho rejeita pedido de extração na Represa Itupararanga

O Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) da represa Itupararanga, que abastece os municípios de Ibiúna, Sorocaba, Votorantim, São Roque, Mairinque e Alumínio rejeitaram o pedido da empresa Votorantim Cimentos, para fazer a extração de areia e argila na represa.

Segundo o Jornal Cruzeiro do Sul, o projeto da Votorantim Cimentos apresentado, visava à extração mensal de 30.000 toneladas de areia e 10.000 de argila na represa. O pedido de certidão do uso para extração foi feito junto à Prefeitura de Ibiúna e aguarda o parecer oficial da Cetesb.

Em nota enviada ao jornal Cruzeiro do Sul, a Votorantim Cimentos afirma que pretende fazer a extração de areia e argila, mas não no leito dos rios Sorocabuçu e Sorocamirim, que formam a represa de Itupararanga.

Segundo a empresa, a extração na represa terá um rígido controle. “O requerimento prevê um plano de controle ambiental rígido, com monitoramento constante do solo e da água na área, tanto pela Cetesb, quanto para a Votorantim Cimentos”.

Do JE Online