Comércios em área invadida ao lado do cemitério de Cotia serão demolidos

Já não é de hoje que a Justiça de Cotia quer a reintegração de posse de uma área pública invadida por comerciantes na Avenida Nossa Senhora de Fátima, ao lado do cemitério central. Os cinco comércios que existem naquele local, em frente às Casas Bahia, já foram notificados em 2018, mas apenas uma lanchonete desocupou o prédio, os outros seguem funcionando.

Só que os dias desses comércios estão contados. O Jornal Cotia Agora apurou que até maio sai a determinação da Justiça para que os comerciantes desocupem o local.

Nós já havíamos publicado (LEIA AQUI) dessa determinação em 2018, mas houve prorrogação do prazo para que os comerciantes procurassem outro ponto.

A invasão daquela área não é de hoje. Desde o final dos anos 80 que aquele local começou a ser invadido e com o passar do tempo, outras construções irregulares foram sendo levantadas, sempre com o aval de vereadores, que prometiam regularizar a área em troca de votos.

Há dois anos surgiu a notícia de que uma construção foi sublocada e que o proprietário cobrou 40 mil reais, ou seja, ganhou dinheiro vendendo uma área pública. Segundo informações, o Ministério Público investiga o caso.

Vale lembrar que em 2018 o MP determinou a retirada de uma casa de pão de queijo,uma banca de jornal e mais dois pequenos comércios ao lado do cemitério, alegando que estavam irregulares (LEIA AQUI).

Porém, mesmo com a desocupação, a Prefeitura de Cotia não fez nada no local e munícipes reclamam da péssima condição da calçada e pedaços de parede que restaram do que foi demolido. Na época foi prometida uma revitalização da área. Espera-se que com a futura saída dos comércios citados, a Prefeitura revitalize o espaço para a população.