Coluna de Luiz Junior: Magias práticas para o dia-a-dia (Parte 3)

a)Como a energia planetária afeta as coisas na Terra – primeira parte

Em 2012 organizei um trabalho que originou uma palestra sobre as qualidades primitivas (quente, frio, úmido e seco) e sua relação com a constituição da astrologia atual através dos quatro elementos (fogo, terra, água e ar) e com os 12 signos e os planetas. A partir daí estabelecemos a relação com pessoas, objetos e acontecimentos utilizando os conceitos do Caibalion – livro com os preceitos de Hermes Trismegisto. Nos estudos astrológicos da atualidade muitos profissionais e pesquisadores vêm buscando as bases da Arte, porém poucos se dedicam ao estudo das qualidades primitivas (ou primordiais). A origem do estudo das qualidades está nos primórdios do esoterismo, principalmente no Tetrabiblos de Claudio Ptolomeu e no Caibalion dos Três Iniciados. Tem por base os conceitos físicos de energia, como vibração e comprimento de onda. Esta eterna pulsação de tudo o que nos rodeia forma todo o mundo conhecido e mesmo desconhecido e tem origem nas vibrações Fogo (quente e seco), Terra (frio e seco), Ar (quente e úmido) e Água (frio e úmido). Essas quatro pulsações formam os doze signos e os principais arquétipos da humanidade e através da Lei da Correspondência e da Vibração se relacionam a todas as formas de vida e objetos, o que explica os resultados obtidos com astrologia horária, por exemplo. Assim, é fundamental conhecer como se formam estas quatro vibrações para tentar compreender a constituição energética mística do mundo material. No próximo artigo daremos continuidade a esta explanação.

b)As energias da Lua

Continuando o processo dos planetas relacionados aos dias da semana, vamos falar do satélite da Terra, a Lua.

Associada a intuição e às emoções, a Lua e suas fases foram desde cedo associadas às fases da vida – é a origem, por exemplo, da Deusa Tríplice e suas faces: a jovem, a mãe e a anciã. Representam as fases da vida, os movimentos circulares e espirais que nos afetam diariamente. É feminina, passiva, materna. Associada ao signo de Câncer, tem, desde tempos imemoriais, povoado os sonhos de poetas e bardos.

Suas energias devem ser evocadas nas segundas-feiras, de preferência em suas horas planetárias – 6 / 13 ou 20 horas.

Deve ser evocada sempre que necessitemos de sensibilidade e atenção a alguma assunto. Por exemplo, temos que conversar com nossos filhos sobre algum assunto espinhoso e que afetará nossas convicções. Então evocamos o espírito lunar para nos fortalecer nesse sentido.

Também é ótimo para aumentar a intuição, facilitando nosso caminho.

Assim, o mais indicado é fazer um amuleto, assim como mencionado na Parte 2 desta série.

As ervas da Lua são as que são prateadas ou brancas (de acordo com a Teoria das Assinaturas, de Paracelsus). O alecrim, a babosa, a batata, o algodão, a camélia, a cânfora e a erva-cidreira são exemplos destas ervas que podem ser utilizadas para banhos ritualísticos.

Aconselho o uso de peças de roupas brancas ou prateadas para absorver ainda mais estas energias.

No próximo artigo, continuaremos a abordagem de como as energias dos planetas se correspondem às coisas terrenas e também falaremos sobre os poderes de Marte e como ativá-los.

As manifestações de 15 de março

No dia 15 estão previstas manifestações pró-democracia em todo o Brasil.
Exatamente no dia 15/03 os planetas Urano e Marte estarão conjuntos (lado-a-lado) no signo de Áries, ou seja, o Deus da briga e da guerra (Marte) estará “cutucando” o Deus da confusão e dos cortes repentinos (Urano) no signo mais esquentado do zodíaco (Áries).
Portanto, pode ser que haja confusões envolvendo black blocks e polícia, por exemplo.
Assim, quem puder e não quiser exercer seu direito de manifestação fique em casa… é claro que é só um indicativo, mas o momento é favorável para estas ocorrências.

*** Estaremos na Mystic Fair Rio de Janeiro 2015. Em breve mais informações.

*Luiz Junior – é astrólogo e tarólogo desde 2012. Fez sua formação na Escola Gaia de Astrologia, desenvolvendo pesquisa na área das qualidades primitivas e dos quatro elementos astrológicos e sua influência no herbalismo, e se especializando em orientação astrológica, astrologia clássica, astrologia horária, sinastria e astrologia eletiva. Já elaborou mais de 150 mapas astrais e mais de 100 artigos sobre o assunto. Vive em Cotia desde 2006. Também é formado em Design de Produtos e em Geografia, além de escritor e fotógrafo de animais. Possui o blog Luiz Junior Astrologia. Em 2013 foi entrevistado pela TV Mundi sobre a Primavera Árabe e as premissas da Era de Aquário (disponível no youtube – https://www.youtube.com/watch?v=xBUo71LI8s4).
[email protected]

luiz-junior1