Táxis de Cotia poderão ter câmeras de monitoramento

Projeto de Lei que prevê a instalação de câmeras de monitoramento nos táxis deve contribuir para que o número de assaltos diminua

Representantes da Prefeitura de Cotia se reuniram com taxistas para apresentar a ideia da instalação de câmeras de monitoramento interno e decidir juntos, através de votação, se a medida é de interesse da categoria e se deve ser adotada na cidade.

O projeto de vídeo monitoramento prevê que uma empresa particular seja contratada para implantação do sistema, tendo em vista que o táxi é propriedade particular e o Governo não pode investir em área particular. Portanto, o custo e a taxa mensal será arcada pelos próprios taxistas pela segurança deles e de seus passageiros. Em contrapartida, será estudada a possibilidade de alteração na Lei Cidade Limpa para permitir a propaganda no vidro traseiro dos táxis, a fim de que custear esse projeto.

Os veículos deverão estar devidamente identificados sobre a existência dos equipamentos de segurança, para que os usuários tomem conhecimento de que estarão sendo filmados. As imagens produzidas serão armazenadas em um servidor por 30 dias, para fins de eventual averiguação pelos órgãos de segurança pública e poder judiciário. Mesmo que o veículo ou a câmera seja roubada, as imagens não serão perdidas, uma vez que são enviadas em tempo real.

Os taxistas votaram favoráveis ao andamento e aprovação do projeto na Câmara Municipal. Em nome deles, o Presidente da Cooperativa dos Motoristas de Táxis Autônomos de Cotia, João Augusto Vieira, destacou o quanto é importante a iniciativa dos vereadores. “Eu acho a ideia maravilhosa. Nós já perdemos muitos amigos em assaltos, por falta de segurança. Tem taxistas que trabalham à noite e o risco é dobrado. Gostamos do projeto e aprovamos. Antes investir pela nossa segurança do que perder a nossa vida”.

Outros assuntos foram discutidos na reunião e demandas apresentadas pela categoria para serem estudadas e possivelmente solucionadas.