Samsung confirma que celular dobrável será lançado em 2019

Uma das tecnologias mais aguardadas do momento, o celular dobrável da Samsung está bem perto de virar realidade. Em entrevista a jornalistas brasileiros na Coreia do Sul, um dos principais executivos da empresa confirmou que estamos prestes a ver mais um pouco do aparelho.

“Acho que no próximo mês vamos ter mais informações sobre o display dobrável. É uma tecnologia que está sendo desenvolvida há quatro anos, precisa ser suportada por componentes e tudo o mais. Em termos de hardware ele tem alguns desafios por ser dobrável”, contou Harksang Kim, líder de pesquisa e desenvolvimento da área de visual mobile.

As “informações” que Kim cita não devem ser exatamente o lançamento do smartphone, mas algum tipo de protótipo ou novos detalhes do produto. Isso pode ocorrer durante o encontro da Samsung para desenvolvedores, que será realizado entre os dias 7 e 8 de novembro em San Francisco (Estados Unidos).

Recentemente, o executivo-chefe da Samsung, DJ Koh, afirmou que o aparelho será um tablet que cabe no bolso do usuário – tecnologia permitida pelo display dobrável. Kim, contudo, vê o smartphone além de um tablet: “Ele abre e fica maior, vira um tablet. Mas você precisa oferecer algo ao usuário diferente de um tablet. Quando você abre o celular dobrável, é tudo sobre multiprocessamento, interface do usuário”.

O celular dobrável da Samsung é uma promessa desde 2015, mas tem ganhado cada vez mais corpo nos últimos meses com executivos da empresa vindo a público falar diretamente sobre ele. Isso é um sinal de que o dispositivo está bem perto de virar realidade.

Existe uma corrida entre empresas para viabilizar o lançamento da tecnologia. Companhias chinesas também trabalham em um dispositivo dobrável e há uma disputa para saber quem apresentará a tecnologia potencialmente revolucionária primeiro.

Samsung estaria entre dois protótipos

Segundo reportagem da Bloomberg publicada na sexta (26), a Samsung está debatendo atualmente entre dois protótipos: um que é maior e se abre horizontalmente e outro que se abre verticalmente. O horizontal tem ganhado votos de designers por ser mais fácil de segurar com uma mão, apesar do display parecer mais estreito quando aberto.

A tela do aparelho abrirá como os celulares flip de antigamente, de forma bem suave. O display, segundo a Bloomberg, é revestido por um filme que pode deixar a tela não tão brilhante quanto consumidores podem gostar.

O atual protótipo pesaria mais de 200 gramas por possuir uma tela maior do que qualquer outro smartphone no mercado. É possível que a Samsung tenha que diminuir a bateria para deixá-lo mais leve, segundo fonte da Bloomberg.

O display dobrável já teria passado por testes que abriram ela 200 mil vezes para verificar a durabilidade, mas existem preocupações de que problemas técnicos possam ocorrer na produção em massa. A tela dobrável, ao rachar, se quebra como um papel seco.

Junto ao Google, a Samsung tem trabalhado em um sistema operacional moldado para o smartphone dobrável. A interface final dependerá de qual aparelho será escolhido entre os dois protótipos. Uma fonte ouvida pela Bloomberg apontou que a Samsung pode não conseguir lançá-lo comercialmente até o segundo trimestre do ano que vem.

Por Gabriel Francisco Ribeiro – Uol