Polícia Civil prende terceiro “falso médico” da região

A Polícia Civil prendeu na noite desta quarta-feira (29) o falso médico Jaime Ricardo Chumacero Junior, que atuava de forma irregular e sem registro profissional em hospitais da região. Outros dois, Pablo e Natani já estão presos há mais de duas semanas.

Jaime estava foragido e foi detido no momento em que se apresentou à polícia de Mairinque na noite de quarta. Ele é um dos integrantes que atuava nas unidades de saúde de Mairinque, Alumínio e São Roque.

O nome de Jaime foi citado como foragido, durante coletiva de imprensa com delegados da região. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Simona Scarpa Anzuíno, que investiga o caso, o falsário está preso na Delegacia de Mairinque e prestou depoimento nesta quinta-feira. O suspeito era profissional contratado por uma empresa terceirizada.

A empresa particular tem contratos com as prefeituras das cidades e fornece profissionais para a rede municipal da Saúde. A polícia também aguarda que outra falsa médica, Vilka de Souza Nobre, que usava o registro de Cibele Lemos, se apresente nas próximas horas ou nos próximos dias. Ela é considerada foragida e está com a prisão preventiva decretada. O Jornal Ipanema de Sorocaba destacou a prisão.

O caso
O caso dos falsos médicos veio à tona depois que uma mulher que atendia como médica no pronto-atendimento do município de Alumínio, com o nome e registro profissional de Cibele Lemos, foi embora de um plantão sem dar justificativa à equipe que trabalhava com ela.

O diretor da unidade decidiu consultar o Conselho Regional de Medicina (CRM) para tomar uma atitude administrativa contra a mulher. Porém, ao abrir o perfil da profissional, viu que a foto não condizia com a pessoa que trabalhava no local. Depois disso, a diretoria de Saúde, a empresa responsável pela contratação e a polícia passaram a investigar todos os profissionais contratados pela prestadora de serviços, que fornecia profissionais para Alumínio, Mairinque e São Roque.

Do São Roque Notícias