Placas do “Sem Parar” saem de cena nos pedágios de SP. Veja como ficará

O aumento no número de empresas que oferecem o serviço de pedágio automático nas rodovias sob concessão em São Paulo está fazendo com que sejam realizadas adequações na sinalização viária indicativa das pistas destinadas a essa modalidade de pagamento.

Desde 2011, o Governo do Estado vem adotando medidas para reduzir o custo da tecnologia utilizada no pedágio automático e, assim, ampliar a oferta de empresas e planos de serviços aos usuários.

No início desse trabalho, apenas uma operadora oferecia o serviço, atualmente são quatro. Ainda neste semestre entrará em operação a quinta prestadora de serviço autorizada a atuar no Estado. Atualmente, o sistema automático responde 57% do tráfego submetido aos pedágios.

Nas praças de pedágio, as placas de sinalização das pistas de pagamento automático têm o logotipo das diferentes empresas que prestam o serviço ao usuário, principalmente o Sem Parar. Com o aumento das operadoras, técnicos da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) verificaram que o entendimento da sinalização pelos usuários poderia ser comprometido, devido à grande quantidade de informações inseridas nas placas.

Com o intuito de preservar a segurança viária, além de oferecer uma informação mais ágil, foi elaborado um projeto para substituição de toda a sinalização das pistas de pedágio automático. Serão trocadas as placas indicativas de 677 pistas destinadas a esse tipo de pagamento nas 158 praças de pedágio do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo.

A troca da sinalização teve início em janeiro, com previsão de conclusão em março. Nas novas placas, as logomarcas das operadoras estão sendo substituídas pelo logotipo indicado pelo Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito, editado pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito). A substituição da sinalização já foi realizada integralmente nas praças de pedágio das rodovias operadas pelas concessionárias Ecovias, Tamoios, SPMar e Rota das Bandeiras. Nas demais 17 concessionárias o cronograma da Greenpass prevê a conclusão até o fim de março.