Patrulha do Espaço lança CD ao vivo de show na Argentina

Um dos mais importantes e mais ativos grupos de Rock do Brasil, a Patrulha do Espaço, lança mais um CD para sua extensa discografia. “Capturados ao Vivo em Buenos Aires 2014” mais do que um disco representa a ligação do líder fundador e baterista, Rolando Castello Junior, com a cidade argentina.

Junião, como é chamado carinhosamente pelos amigos e fãs, morou no país vizinho entre 1976 e 1977 onde tocou com o Aeroblus e foi eleito por uma revista local como “O Maior Baterista do Mundo”. Foi comparado a grandes bateristas de Rock do planeta, como John Bonhan e Keith Moon, ambos mortos.

Vale lembrar que a Patrulha foi criada em 1977 por Arnaldo Baptista (ex- Os Mutantes), Rolando Castello Junior, o baixista Oswaldo “Koquinho” Gennari e o guitarrista irlandês John Flavin (ex- Secos & Molhados).

O disco registra parte da Veloz Tour e têm dezesseis faixas do mais puro e direto Rock and Roll e conta com as participações de músicos argentinos como Conejo Jolivet. Junior diz que “o repertório foi montado a partir da minha relação e da Patrulha com a Argentina, e assim foram incluídas canções do disco Patrulha 85, quando tivemos a participação do guitarrista Pappo e músicas que fiz com o “Aeroblus”, inclusive a inédita “La Aranã”.

O resultado do árduo trabalho da banda, que além do baterista tem Marta Benévolo nos vocais, Danilo Zanite nas guitarras e Daniel Dellelo no baixo, é paulada na orelha e soco no estômago.

A começar pela primeira faixa, “Robot”, um hard metal muito bem pontuado e que não faz concessões para modismos e urgências que não tenham todos os ingredientes de uma verdadeira faixa de Rock. Batera avassaladora, uma vocalista feroz e bem afinada, o baixo firme e uma guitarra que intervém corretamente e transita pela canção sabiamente.

O disco todo é muito consistente, equilibrado, não perde o pique e mostra, de novo, porque a Patrulha do Espaço hoje é o mais sólido grupo de Rock do Brasil.

Em “Cão Vadio” a vocação arrasa quarteirão que acompanha a fama dos caras (e da mina) se justifica, e Danilo empareda sua guitarra enquanto Junior vira de um lado ao outro de forma impressionante.

Essas duas se contrapõe a “Deus Devorador”, que tem uma pegada mais clássica no sentido de se parecer com um som mais setentista enquanto as outras assimilam nuances um pouco mais atuais. E isso é ótimo, pois apesar de a banda jamais ter deixado suas raízes de lado anda junto com novas sonoridades, ainda que bem sutilmente.

Nessa faixa, a performance de Junior é impressionante com suas viradas absurdas e precisão quase irreal. Já “Rolando Rock”, uma parceria com o guitarrista do Carro Bomba Marcelo Schevano que já fez parte da banda, pode ser entendida como uma homenagem ao próprio Junior e sua gigantesca contribuição para a música, não apenas como baterista e líder mas como incentivador e empreendedor.

Na real, é até estranho resenhar um trabalho tão coerente, uníssono e bom do início ao fim. Ao ouvir a bolachinha me vem à cabeça que a pauleira é tanta e tão bem pensada e executada, que seria prolixo citar faixa por faixa, já que todas, sem exceção, são da melhor qualidade técnica, e também em relação a qualidade do registro, o que muitas vezes não rola em CDs ao vivo.

“Olho Animal” destaca-se por uma letra intrigante, que fala de instintos humanos e limites e “Araña”, essa composta com a ajuda de Pappo, é matadora. “Justiça e Rock and Roll” foi escrita durante as manifestações de junho de 2013, e por isso mesmo mostra esperança e decepção.

Em Capturados não poderia faltar “Columbia” lançada pela Patrulha em 1982, um hit que descreve a grandiosidade do busão espacial Columbia que explodiria em 2003.

Após ouvir todo CD alguma vezes tenho certeza que uma das maiores injustiças cometidas pelos merdas que produzem festivais de Rock no país, esses como o Lollapalooza, o Rock in Rio e mesmo o Monsters of Rock, e até mesmo alguns independentes, é praticamente ignorar uma banda com a história, a qualidade, a honestidade e a ferocidade da Patrulha do Espaço.

Por Dum de Lucca – do site Jukebox