Estreia coluna do Dr. Danylo. Reabilitação oral: Implantes ou próteses convencionais

A ausência de dentes na população adulta e idosa, no Brasil, apresenta uma prevalência muito alta. Dados do Ministério da Saúde, de 2012, mostram que apenas 7,3% dos indivíduos de 65 a 74 anos não necessitavam de prótese dentária, outro estudo mostrou que 20% da população brasileira já tinha perdido todos os dentes. Em grande parte das vezes não há a perda de todos os dentes e sim uma perda parcial, que pode ocorrer devido a cárie, problemas na gengiva ou por traumas. Esse fato é bastante comum não só em idosos, mas também em adultos.

A perda dentária é um grave problema de saúde, que contribui diretamente para a restrição da alimentação, causando um impacto considerável na digestão uma vez que esta inicia na cavidade bucal com a trituração dos alimentos. Além da mastigação, a fonação e a estética são comprometidas, o que se constitui em um fator negativo para as atividades sociais.

Existem uma variedade de tratamentos de reabilitação oral: próteses removíveis, próteses fixas e implantes dentários. As próteses parciais removíveis (normalmente de grampo) são utilizadas para substituir a ausência parcial de dentes. Muitos pacientes se sentem incomodados com o metal, para tentar solucionar este problema foram desenvolvidas as próteses flexíveis (que são estéticas), entretanto, também são removíveis e muitas vezes não apresentam a estabilidade desejada. O mesmo ocorre com as próteses totais removíveis (as dentaduras) que quando confeccionadas corretamente ajudam a recuperar a função mastigatória, o suporte dos lábios, a estética e possibilita a dicção correta, mas em muitos casos não apresentam a retenção necessária para oferecer segurança ao indivíduo sem se preocupar com o inconveniente de a prótese sair da boca.

Nas ausências parciais de dentes, uma alternativa é a confecção de prótese fixas, mas para isso é necessário que seja realizado o desgastes dos dentes vizinhos ao espaço a ser preenchido. Os dentes que irão sustentar a prótese, muitas vezes, necessitam que seja realizado tratamento de canal e devem apresentar saúde gengival e óssea para sustentar a prótese fixa; condições nem sempre encontradas. Os implantes dentários apresentam-se nesse cenário como uma solução, são bastante seguros e apresentam boa previsibilidade de resultados, feitos de forma rápida, com anestesia local e sem dor.

Para substituir as dentaduras podem ser feitas próteses sobre implantes denominadas protocolo, nesta técnica são instalados implantes e sobre estes é fixada uma barra de metal, sobre a barra é acrilizada a resina e os dentes. Este tipo de prótese apresenta a vantagem de ser fixa, o que gera segurança para falar, sorrir, se alimentar e interagir socialmente; na maxila não apresenta resina acrílica no palato (céu da boca), oferecendo mais conforto ao paciente. Casos em que há pouca quantidade óssea disponível pode-se confeccionar overdentures, nesta modalidade de reabilitação realiza-se de 2 a 4 implantes, a prótese é encaixada nos implantes e pode ser removida. Ademais, apresenta-se muito mais estável que as próteses convencionais sem implantes.

A melhor técnica a ser utilizada para repor os dentes ausentes depende de muitos fatores, do estado de saúde do paciente, das condições dos dentes remanescentes (quando presentes), da quantidade de rebordo (osso), entre muitos outros. É inegável a necessidade de reabilitar o paciente para devolver as funções da mastigação, fala e estética. Devolver o sorriso do paciente vai além de reestabelecer a saúde, é o entender com seus anseios, é devolver a autoestima e a qualidade de vida. Os implantes dentários tem sido usados cada vez mais, estão acessíveis e devolvem com maior qualidade e conforto a função mastigatória. A decisão de como repor os dentes ausentes deverá ser tomada em conjunto (paciente/dentista) após detalhada consulta, pedido de exames complementares, esclarecidas todas as possibilidades, explicadas as vantagens e desvantagens de cada técnica e sanadas todas as dúvidas.

*Dr. Danylo Dias Araújo (CRO/SP 97.316) é cirurgião dentista com clínica no Centro de Cotia e escreve quinzenalmente no Jornal Cotia Agora. Centro Odontológico Dr. Danylo fica na Rua Senador Feijó, 28 – Centro – Cotia (em cima da ótica Kika e ao lado do Central Shopping) – Telefone: (11) 4148-0996 – Aberto de segunda a sexta-feira das 8h30 às 19h e sábados das 8h às 17h.
Leia mais e saiba de todos os tratamentos clicando AQUI.