Estreia coluna da psicóloga Regiane Campos: A Gestão das Emoções no mundo moderno

Uma palavra sobre Emoções

Nem sempre somos educados para lidar com nossas emoções, mas elas estão presentes em todos os momentos da nossa vida.
O que geralmente aprendemos é que são boas ou ruins. Por exemplo: Aprendemos que é bom e necessário estar sempre feliz, mas a euforia (alegria sem controle) leva a situações perigosas como: sair em alta velocidade com o carro, ser multado ou se envolver em um acidente grave, ir ao shopping e gastar todo o limite do cartão de crédito.

Outra lição que aprendemos muito cedo é que não podemos ter raiva, todavia não nos foi dito que esta emoção traz a mensagem de que algo precisa mudar e, quando não entendemos a mensagem, perdemos a informação.

A tristeza também é uma das emoções “mal vista” pela maioria de nós. Isto porque ela é uma emoção dolorida e difícil de sentir. Entretanto, quando estamos passando um período de tristeza é comum ficarmos mais voltados “para dentro” e com isso podemos perceber coisas em nós, que no estado de alegria por exemplo não conseguiríamos ver. Na alegria, ao contrário, nossa energia está voltada “para fora”, para sair, se expressar e se conectar com o mundo.

O medo é outra emoção que é reconhecida como universal, pois se manifesta em todos os seres humanos. Esta emoção é de extrema importância, pois nos salvou da extinção da espécie, mas o medo não evoluiu na mesma velocidade que nós. Veja só, enquanto alguns perigos mudaram e outros até deixaram de existir, quando esta emoção não está bem gerida ela pode nos dizer: Huum, isto não vai dar certo! Não faça diferente, pois é perigoso! Mesmo quando o perigo pode ser menor e o risco pode ser administrável.

Problemas causados pela falta de Gestão das Emoções
E é neste cenário de dificuldade de conviver com as emoções que surgem os desequilíbrios da saúde mental. A depressão é uma doença que tem relação com a tristeza exacerbada. A ansiedade, mal da nossa época, tem relação íntima com o medo.

Como fazer a Gestão Emocional?
– Identifique a emoção que está sentindo
A emoção se manifesta em nosso corpo. Aqui eu te convido a pensar em uma situação onde você tenha ficado muito triste… Você se lembra, se a vontade de ficar calada ou calado era maior do que a necessidade de falar? Se você ficou quieta ou quieto ou se se obrigou a falar, com certeza você demonstrou sua tristeza.
– Observe como reage quando a emoção aparece
Como você reage quando está com raiva? Você consegue pensar e criar uma forma de lidar com a situação onde a ela se manifestou ou sai de forma descontrolada? Consegue pensar e refletir por que ela apareceu?
– Defina como se comportará diante da emoção.
Após identificar a situação que precisa ser modificada, comunique os envolvidos, nesta situação, sobre suas necessidades.
– Ouça os envolvidos na situação.
A Escuta, o Respeito e a Empatia te ajudam a perceber a emoção do outro, que faz parte e deve sempre ser considerada para este processo de mudança.

O que você pode obter com a Gestão Emocional?
O processo de mudança nas relações resulta nos seguintes efeitos emocionais: prolongamento da sensação de bem estar e na diminuição do stress. Considerando objetivos pessoais podemos citar uma promoção, mudança de emprego, captação e manutenção de clientes, comunicação satisfatória com filhos, pais, parceiros e outros.

*Regiane Campos – CRP 06/58579 – Psicóloga Clínica e Consultora Executiva, escreve quinzenalmente no Jornal Cotia Agora – Telefone: 9-9003-3346
Instagram: https://www.instagram.com/regianecamposgestaoemocional/
Youtube: https://youtu.be/_APC9CAiFBE
Facebook: https://www.facebook.com/pg/regianecamposgestaoemocional/
email: [email protected]
Consultório 1: Rua Vaticano – Cotia, próximo ao retorno do Km 26 da Raposo Tavares e do Assaí Cotia na Estrada do Embú e Consultório 2: Rua Arão Adler – Jaguaré , atrás do Shopping Continental – Osasco.