Equilíbrio emocional é a chave para a qualidade de vida

Bem-estar depende de você saber identificar e controlar suas emoções.

Com a correria do dia a dia, as pessoas passam por vários desafios e cobranças. Assim, passam a existir dois tipos de pressão: a interna, em nós mesmos, e a externa, do mundo a nossa volta. Seja na esfera pessoal, familiar ou profissional, todos experimentam momentos difíceis e, para lidar da melhor forma possível com o equilíbrio emocional, é importante criar ações que reduzam o descontrole dos impulsos e os rigores do estresse, evitando comprometer o bem-estar e a qualidade de vida.

Trabalhar o equilíbrio emocional representa abrir portas para administrar o cotidiano com mais consciência, criatividade e otimismo. Por isso, as vantagens de ser uma pessoa adaptável às situações e circunstâncias são diversas, como uma permanente avaliação de si mesmo, a identificação de sabotadores internos e externos, aceitação, formação de pensamentos construtivos, vida leve, reconhecimento dos outros como seres que erram e acertam, gratidão por momentos difíceis e felizes que servirão de aprendizado, autoestima e orientação para realizações.

Dessa forma, a psicanalista e coach Andreia Rego revela que o segredo de uma vida próspera tem em si alguns pilares principais. “Para se ter uma vida saudável, é preciso ter autoconsciência, autocontrole emocional, autoconfiança, senso de colaboração, comunicação e empatia”, diz.

De acordo com Andreia, as emoções são contagiosas, ou seja, se uma pessoa estiver raptada emocionalmente, provavelmente outras ficarão desestabilizadas. “É da responsabilidade de cada um focar em ações ligadas a ‘quais comportamentos e emoções são inadequados, para desenvolver atitudes eficientes’. Escolher alguns dos cinco pilares acima ajuda a colocar pequenas ações em andamento”, afirma ela, que ressalta que o reforço diário da autoconsciência também é fundamental para olhar a si e os demais com mais paciência e compaixão.

Então, o indivíduo que trabalha novos hábitos ao longo do tempo transforma-se num catalisador de mudanças, visto que estabelece uma habilidade essencial, que é a pausa antes de reagir. “Esse fator dá espaço para a mente poder considerar as melhores opções a escolher”, explica a especialista.

Diante de tudo isso, a psicanalista listou cinco perguntas que podem ser feitas para a busca de maior entendimento sobre o estado emocional que conturba:

1 – O que você está pensando?

2 – O que você está sentindo com relação a isso?

3 – O que você quer agora?

4 – Como você está entrando em velhos hábitos?

5 – O que você precisa fazer de modo diferente agora?

“A quebra de padrões é benéfica para a vida social, profissional e sentimental, pois alimenta uma construção de laços mais saudável, impactando de forma positiva em si e nos demais”, conclui Andreia.

* Andreia Rego – Psicanalista e Coach de Desenvolvimento Humano https://www.facebook.com/andreiasrego?ref=hl  – Instagram: Andreia Rego http://coachandreiarego.com.br/ – E-mail: [email protected]