Em ritmo de ‘tartaruga’, obra de terreno da PM em Cotia está atrasada

A obra de contenção do terreno da Polícia Militar no Centro de Cotia está em um verdadeiro ritmo de tartaruga, lenta e sem previsão de término.

O local, que fica na esquina das avenidas Nossa Senhora de Fátima, Antônio Mathias de Camargo e Rua Guido Fecchio teve parte do terreno desbarrancado pelo menos três vezes. Na última, já com as obras em andamento, soterrou um operário.

Nossa reportagem notou que não é todo dia que tem gente trabalhando no local, como nesta sexta-feira (16), onde até uma corrente com cadeado foi flagrada por nós em um dos portões de acesso.

Na placa que anuncia o início da obra está como dezembro de 2020, com término em 90 dias, porém, só começaram os movimentos de reforma no terreno em abril.

O transtorno da obra é grande para pedestres que são obrigados a andar em um trecho isolado na esquina das duas avenidas, separados por cones e fitas, colocando em risco quem por ali trafega.

Segundo apurou nossa reportagem, mesmo em uma época de estiagem, sem chuvas, o que teoricamente não atrapalha o andamento do serviço, não há previsão para o fim da obra, que já tem duas estruturas de aço e concreto feitos pela metade. Vale lembrar que no terreno é prometida a obra da 3ª Cia do 33º BPM da Polícia Militar há muitos anos, mas até o momento, a nova sede não saiu do papel.

Laia mais sobre o assunto: https://www.jornalcotiaagora.com.br/?s=terreno+pm