Em oito meses Cotia teve apenas 37 casos confirmados de dengue

O inverno está no fim e nesta época de estiagem chove pouco, o que ajuda a não ter água acumulada em pneus, calhas, etc.
Porém, sempre é bom ficar atento ao acumulo de água parada em recipientes e é preciso redobrar os cuidados para diminuir a proliferação do Aedes aegypti, mosquito responsável pela transmissão da dengue e os casos em Cotia estão em pouco número em 2020.

No mês de agosto tivemos apenas 2 novos casos, sendo autóctones (contraídos dentro da cidade) e no ano já chegamos a 130 notificações e 37 casos confirmados. São 34 autóctones e 3 importados. Os dados foram atualizados nesta sexta-feira (18) pela Vigilância Epidemiológica do Estado.

O número é igual a julho, quando houve o registro de dois novos casos. É pouco para Cotia, se compraramos com anos anteriores. Só para se ter ideia, no mesmo período de 2019 tivemos 68 ocorrências de pessoas que contraíram dengue.

Em 2020 ainda ocorre a circulação do tipo 2 do vírus dengue. Assim, mesmo quem já teve dengue tipo 1, por exemplo, está suscetível a infecções, o que contribui para o aumento de casos e até mesmo para a ocorrência de quadros clínicos mais graves.

Conforme diretriz do SUS – Sistema Único de Saúde, o trabalho de campo para combate ao mosquito Aedes aegypti compete primordialmente aos municípios. O Estado presta apoio técnico, coordena ações e capacitações e com diagnóstico, por meio do Instituto Adolfo Lutz. O enfrentamento ao Aedes é uma tarefa contínua e coletiva, fundamental para evitar focos do mosquito, uma vez que cerca de 80% dos criadouros estão em residências.