Decreto reduz impostos sobre consoles e acessórios de videogames

O governo federal oficializou uma redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre consoles e máquinas de videogames. O decreto Nº 9.971, foi publicado no Diário Oficial da União de quinta-feira (15).

As alíquotas foram reduzidas para uma categoria da TIPI (Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados) e suas duas subposições:

-9504.50.00 – Consoles e máquinas de jogos de vídeo: Redução de 50% para 40%;
-9504.50.00 Ex 01 – Partes e acessórios dos consoles e das máquinas de jogos de vídeo cujas imagens são reproduzidas numa tela de um receptor de televisão, num monitor ou noutra tela ou superfície externa: Redução de 40% para 32%;
-9504.50.00 Ex 02 – Máquinas de jogos de vídeo com tela incorporada, portáteis ou não, e suas partes: Redução de 20% para 16%.

Os tópicos significam que deve haver uma redução nos preços dos consoles da atual geração: o PlayStation 4, da Sony, o Xbox One, da Microsoft e o Switch, da Nintendo. Acessórios, como controles e equipamentos de VR (realidade virtual), também devem ficar mais baratos.

A medida não afeta máquinas que funcionem com introdução de moedas, notas, cartões de banco, fichas ou outros pagamentos, como fliperamas. Há algumas semanas, o presidente Jair Bolsonaro – que assinou o decreto junto ao ministro da Economia, Paulo Guedes – afirmou que estudava reduzir a carga tributária sobre jogos eletrônicos.
E os jogos de videogames?

Não fica claro, porém, se a redução também vai impactar as mídias físicas dos jogos, já que os discos ópticos utilizados pelo PlayStation 4 e Xbox One, por exemplo, e os cartuchos do Switch (de operação similar aos cartões de memória) podem ser considerados tanto “acessórios” de videogames quanto encaixam em outra categoria e não estão citados nos tópicos afetados pela redução.

-8523.4 – Suportes ópticos: Atualmente em 15%
-8523.51.10 – Cartões de memória (memory cards): Atualmente em 15%

Do Metro