Coronavírus: Hospitais de campanha podem ser reativados em SP

O coordenador-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus, João Gabbardo, disse no sábado (12) que o governo do estado não descarta a possibilidade de reativar os hospitais de campanha.

“Está já no nosso planejamento, dependendo da ocorrência e do que ocorrer nas próximas semanas, é possível sim, que nós tenhamos que reativar os hospitais de campanha. O ideal é colocarmos mais recursos em instalações que não sejam temporárias, sejam instalações definitivas. Essa é uma prioridade. Agora, se isso não for suficiente, nós vamos ter que partir para os hospitais de campanha sim”, afirmou.

Mais tarde, o governador João Doria (PSDB) também falou sobre a possibilidade de reativação. “Já foi discutido no Centro de Contingência que se houver necessidade da reativação dos hospitais de campanha nós reativaremos.”

A declaração foi dada após a alta nas internações ocorridas nas últimas semanas que aumentou a pressão no sistema de saúde, principalmente nas cidades com menor estrutura para receber os pacientes com coronavírus. Na capital paulista, o governo estadual abriu hospitais de campanha no Ibirapuera e em Heliópolis. O hospital de campanha do Ibirapuera foi fechado cinco meses após sua inauguração. Já o de Heliópolis, na Zona Sul, funcionou por quatro meses.

Em Osasco, o hospital de campanha, que foi desativado em setembro já teve que ser reaberto para atender casos de menor gravidade encaminhados por unidades de saúde. A capacidade é de 70 leitos e tinha 23 ocupados neste sábado. A Prefeitura de Osasco disse que pode ampliar para 300 leitos se houver necessidade.

Em Cotia, o hospital de campanha ficou de abril até o início de outubro aberto. Com número de leitos zerados, a unidade foi desativada. Nos seis meses de atendimento, o hospital de campanha atendeu, testou e notificou mais de 20 mil pessoas.

Com o fechamento, os casos suspeitos de coronavírus são atendidos na UPA 24h do Atalaia e Pronto Atendimento do Parque São George e Caucaia do Alto.

Do G1 c/ Cotia Agora