Coluna de rock de Hélio Ricardo Pedroso: Pantera 25-50%

Nas primeiras horas do domingo dia 27, Phillip H. Anselmo & The Illegals, iniciaram sua primeira apresentação em solo brazuca dessa temporada.

O atraso do show foi provocado por cancelamento e alteração de voo da banda que tocou na noite de sexta (25) no Chile, além de lentidão na alfândega local.

Phil e sua banda fizeram uma apresentação com duração aproximada de 80 minutos, divididos basicamente em duas partes: A primeira com sons próprios num gênero que lembra death metal cadenciado. A segunda parte, e mais curtida pela audiência, trouxe ao palco covers da banda Pantera na qual Anselmo era o frontman. 50% from hell.

Sem dúvida que “Walk” tocada no retorno da breve parada foi o ápice do show. Anselmo conversou bastante com os fãs, mostrando sua satisfação em tocar por aqui, apesar dos problemas e atrasos.

Podemos acompanhar então 25% do Pantera representado pelo vocalista Phil. Rex Brown, baixista remanescente do Pantera ainda vivo, não faz parte dos Illegals. Os outros 50% da banda já faleceram, sendo os irmãos Dime e Vinnie. O mega guitarrista Dimebag Darrell foi covardemente assassinado por um “fã” no dia 8 de dezembro de 2004, enquanto se apresentava ao vivo com sua outra banda, o Damageplan. Seu irmão, o baterista Vinnie Paul, morreu em junho do ano passado, devido a complicações cardíacas.

Voltando ao show, no caso agora, ao local do mesmo o Tropical Butantã, mais uma vez a casa deixou a desejar. O local não foi concebido para receber shows de rock, e mais uma vez, pecou em infraestrutura. Filas enormes para comprar bebida ou banheiro. Casa muito quente já que os aparelhos de ar condicionado não dão conta. Piso escorregadio. Agora o pior para quem curte música, o som: Mais uma vez o som estava baixo e ruim.

Os produtores deveriam começar a atentar mais aos locais onde realizam seus eventos, prezando também pela qualidade e conforto dos espectadores.

* Hélio Ricardo Pedroso é engenheiro, corintiano, roqueiro, louco por cerveja, futebol, rock e também futebol americano e escreve no Jornal Cotia Agora.