Atleta de Cotia disputa prova de triathlon em Porto Rico

O atleta cotiano João Noya foi representar a cidade em uma prova internacional na região do Caribe.

Ele fez a estreia na competição de longa distância, com 1,9 km de natação, 90 km de bike e 21,1 de corrida, na cidade de San Juan, em Porto Rico. João comentou as dificuldades da prova:

Escolhi o meio ironman, conhecido como 70.3 na cidade de San Juan, em Puerto Rico, com a parceria e companhia de Adriano Perazio na prova e nossas staffs de luxo Cassiana Fontoura, Danielle De Maria e Nicole De Maria Perazio (nossa mascote). Prova dura, onde posso subdividir da seguinte forma: na natação fiz o que meus professores me passaram durante os treinos (já sabendo que de todas as modalidades, esta seria minha maior dificuldade), nadei sem pressa e ritmado onde eu não saísse afogado da água (cansado) e pudesse encarar o pedal e a corrida que são minhas melhores modalidades (obrigado aos professores de natação Sabrina Vacelle e Sergio Azevedo pela preparação).

Já na bike enfrentamos um percurso inicial com algumas subidas duras até chegar a um estradão (onde nosso maior desafio foi o vento) e como estava bem preparado não senti tanto os 90 kms, ou na gíria não sofri. Agradeço aos parceiros de treinos longos que não foram poucos Dimitrius Motarelli, Caco Donato, Milton Ikeda, Marcus Vinicius Mena Póvoa e Adriano Perazio. Quando larguei para último estágio da prova que era a corrida, já comecei no avesso por que na pressa esqueci o número de peito e perdi cerca de uns 10 minutos entre voltar até a transição e reiniciar a corrida (mesmo azedo procurei me concentrar e seguir forte naquilo que tinha me proposto a fazer desde o início que era completar a prova), então, segui firme na corrida onde dentro do proposto pela prova, eu daria duas voltas de 10 km (percurso duro com muitas subidas e descidas, quebrando o ritmo e destruindo o pouco que ainda restava da musculatura).

Porém o fator que tornou a corrida ainda mais desgastante foi o calor intenso que mesmo com vários postos de hidratação fez com que o ritmo fosse diminuído para poder concluir bem a prova. Lugar lindo, do mar que se nada, ao local que se pedala e corre.

Visual deslumbrante que mesmo durante a prova não tem como deixar de se observar. Feliz por ter realizado mais um desafio e sabendo que em um próximo posso pensar em ir melhor (tentativa de baixar tempo), já que por ser meu primeiro meio iron acabei sendo conservador e respeitando as metragens de cada modalidade com o receio de quebrar e não concluir a prova! Mas, graças a Deus deu tudo certo e agradeço a todos que torceram, incentivaram e me ajudaram a chegar até o fim.

Agradecimento especial ao professor Rogerio Orban, Mariana Bignardi Halla e Roberto Bleier Filho, que muito me ajudaram na preparação para esta prova”.

joao