Após ações de combate à dengue, Cotia registrou apenas 29 casos em 2017

Cotia manteve desde julho o mesmo índice nos casos de dengue no Município. O último levantamento divulgado em 31 de outubro mostra que 29 pessoas contraíram dengue, sendo 27 autóctones (contraídas dentro do Município) e dois importados. Foram 148 notificações em 10 meses.

A campanha promovida pela prefeitura e ações para evitar a proliferação do mosquito aedes aegypti foram essenciais para a diminuição.

Cotia teve em 2015 mais de 2000 casos de dengue, o que deixou a cidade em alerta. Em 2016 este número caiu para 225 ocorrências.

Confira os números da dengue, zika e chikungunya em 2017:

Dengue
Notificados – suspeitos = 148 casos
Negativos – descartados = 119 casos
Positivos – confirmados = 29 casos

Vírus Zika
Notificados – suspeitos = 7 casos
Negativos –  descartados = 7 casos
Positivos – confirmados = 0

Chikungunya
Notificados – suspeitos = 16 casos
Negativos – descartados = 15 casos
Positivos – confirmado = 1 caso

A Vigilância Epidemiológica de Cotia continua o trabalho de alerta e prevenção em bairros da cidade, principalmente os mais vulneráveis, e alerta para não deixar água parada nas residências e indústrias.

Dúvidas ou denuncias sobre a dengue em Cotia devem ser feitas no telefone 4243-7724.

Mutirão no Jardim Rosemary

A Prefeitura realizará um mutirão contra o Aedes aegypti no Jardim Rosemary. A ação está marcada para sábado (18), a partir das 9h. O bairro foi escolhido por ser o primeiro, a partir do limite com Itapevi, e devido à grande concentração de moradores. As próximas ações deverão seguir pelos bairros vizinhos como Mirizola, Lajeado, entre outros, até percorrer todas as regiões com maior incidência de criadouro do mosquito vetor de doenças como dengue, zika e chikungunya.

O mutirão contará com a participação e apoio de diversas secretarias municipais, associações de bairro, da Câmara municipal, de estudantes e da população. “O mosquito não escolhe classe social e nem região geográfica, por isso é tão importante o envolvimento de todos, sem exceção, nas ações de combate aos criadouros. Sem mosquito, sem contaminação”, disse o secretário de Saúde, Magno Sauter.

Durante o mutirão, a Secretaria de Obras vai recolher objetos descartados pela população e que apresentam risco de se tornarem criadouro do mosquito, os agentes também vão inspecionar as casas, eliminar possíveis focos do mosquito, colher mostras de larvas, caso sejam encontradas, orientar e tirar dúvidas da população e distribuir material educativo. A ação contará com a participação de estudantes da Escola Municipal Malvina de Castro. “A ideia é pegar alguns alunos, entre os mais velhos, levá-los a campo para conhecerem as ações de combate, ajudarem na distribuição de material educativo e, com certeza, formarmos agentes multiplicadores em suas casas despertando e fortalecendo que só venceremos o mosquito se todos fizermos a nossa parte”, disse Páscoa Bichiato, coordenadora da Vigilância Ambiental de Cotia.