Dr. Thiago Camargo fala sobre vírus que afeta bebês

O vírus sazonal VSR (Vírus Sincicial Respiratório) é a principal causa de doenças respiratórias e hospitalização de bebês prematuros.

O início de pico de sua estação é em abril no Brasil. Pediatras alertam que pessoas e crianças em condições normais de saúde, a infecção pelo vírus pode apresentar apenas sintomas de um resfriado forte. Porém, em bebês prematuros, crianças com cardiopatia congênita ou com broncodisplasia pulmonar, pode ser fatal.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o VSR é responsável por cerca de 60 milhões de infecções com 160 mil mortes anuais em todo o mundo.

Pediatras informam que de todos os bebês infectados pelo vírus, 30% terão problemas por longo prazo, como crises de chiado repetidas e asma.

O vírus pode ser facilmente transmitido de uma pessoa para outra, pelo contato com secreções. Mas os problemas podem ser prevenidos e é importante que os médicos orientem as famílias sobre isso.

O VSR é de caráter sazonal e sua circulação pode variar de região para região no país. A maior circulação do vírus nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste é nos meses de abril a maio. A imunização para bebês prematuros, que reduz em 45% o risco de internação, é prevista pelo SUS.

Para mais informações sobe os cuidados com prematuro e o calendário específico de vacinações acesse www.sbim.org.br.

*Dr. Thiago Camargo (CRM 107445) é ginecologista e especialista em saúde da mulher e escreve quinzenalmente no Cotia Agora.