Doutor Thiago Camargo aborda em sua coluna os estágios da andropausa

Da mesma forma que as mulheres passam por um estágio natural da vida a partir de certa idade chamado menopausa, alguns homens também podem atravessar processo semelhante, denominado DAEM – Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino. Conhecido popularmente como andropausa, surge, em geral, por volta dos 50 anos de idade, causado pela queda na produção do hormônio masculino (testosterona).

Os médicos especialistas na área (urologistas) explicam que a queda é natural com a idade, podendo ser mais acentuada em alguns casos, provocando alterações repentinas de humor, cansaço físico, comprometimento da memória, diminuição da libido e até mesmo disfunção erétil, uma vez que a deficiência de testosterona está relacionada com o envelhecimento masculino, mas o hormônio segue sendo produzido, ainda que em menor quantidade. Já a andropausa é a interrupção completa da produção de testosterona, que ocorre apenas em situações de exceção.

O Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino é um processo semelhante ao que acontece com as mulheres. Com a queda na produção dos hormônios femininos (estrogênio e progesterona), as mulheres passam a sentir diversos desconfortos, como ondas de calor, insônia, redução da libido, irritabilidade, entre outros, até que param de menstruar, atingindo a menopausa.

No entanto, ao contrário do que ocorre com as mulheres, os sintomas da andropausa são mais raros: somente cerca de um terço dos homens acima dos 60 anos sofrerão com o problema. Além disso, não há um marco visível, como a cessação da menstruação nas mulheres. Portanto, mesmo aqueles que sofrem com os efeitos do DAEM, apenas uma pequena parcela acaba procurando tratamento médico.

O Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino pode ser diagnosticado de maneira simples por um médico urologista, que, ao suspeitar do problema, poderá solicitar a dosagem de testosterona, que é realizada por meio de um exame laboratorial de sangue. No caso de níveis hormonais baixos e queixas de sintomas, o urologista indicará o tratamento mais adequado para cada paciente.

*Dr. Thiago Camargo (CRM 107445) é ginecologista e especialista em saúde da mulher e escreve no Cotia Agora.