Aelton Barbosa: Cotia e sua Política Peculiar

*

Caro Leitor, observando a peculiar política de nossa querida Cotia e as estratégias utilizadas pelos partidos políticos. Fazendo uma análise deste cenário, num primeiro momento identificamos que algumas legendas partidárias divergem do posicionamento de seus líderes e bancadas.

O Partido dos Trabalhadores (PT) em Cotia firmou aliança com seu maior rival político o PSDB, juntando-se na campanha de Rogério Franco, pré-candidato apoiado pelo atual prefeito Carlão Camargo do PSDB, desenhando uma estratégia de sobrevivência da legenda do PT, em meio à agonia em que o partido vive no cenário nacional decorrente de diversos escândalos de corrupção, que culminaram indiretamente para o afastamento de sua representante maior, presidente Dilma Roussef.

O pré-candidato à prefeitura de Cotia, Quinzinho Pedroso, que disputa a eleição pelo partido PSB que é aliado do governo estadual paulista (PSDB), que tem como vice-governador Marcio França, também do PSB. Muito embora não haja divergência entre os dois partidos PSB e PSDB, nas eleições municipais estarão em lados oposto disputando a prefeitura de nossa cidade.

O partido REDE Sustentabilidade, com o pré-candidato a prefeito Adilson da Valli, desenvolve estratégia visando conquistar o eleitorado de esquerda, possíveis eleitos do PT, apresentando forte oposição ao candidato da situação Rogério Franco e a legenda PSDB, acreditando na migração de eventuais candidatos do PT para sua base (REDE).

A legenda do PMDB em Cotia tem se demonstrado muito tímida não aproveitando sua situação atual, embora temporária num primeiro momento, de ser o partido que governa o país com Michel Temer na Presidência da República, talvez em razão das conversas gravadas pelo ex-presidente da TRANSPETRO Sérgio Machado, divulgada pelo jornal “Folha de São Paulo”, que findaram por derrubar dois ministros escolhidos pelo presidente interino Michel Temer, assunto que não trataremos aqui nesse artigo.

Cotia tem 13 vagas para o cargo de Vereador e estima-se que teremos aproximadamente 400 pré-candidatos nesse pleito, tornando uma disputa acirrada pelo eleitor. Vão faltar cadeiras nessa dança.

Uma grande estratégia dos partidos políticos seria concentrar nomes fortes para conseguir uma vaga na Câmara dos Vereadores, mas isso se torna muito difícil, pois os partidos teriam que trabalhar e administrar algo que não é pequeno nos políticos, o EGO, afinal todos querem se eleger ou ao menos se candidatar.

Ainda nesse cenário surgem partidos que apesar de não terem grandes destaques no cenário nacional, aparecem como opção de votos, tais como o partido SOLIDARIEDADE de Paulinho da Força, dissidente do PDT, que tem fortes nomes pré-candidatos a vereador, e também outros partidos pequenos como o PAN, PSC, PPS, PRB, legendas que se tornam opções para os votos dos indecisos.

Amigo leitor, após uma analise sintética da peculiar política de Cotia, não podemos esquecer que os partidos são formados por pessoas, muito mais que uma sigla. Devemos nos atentar para o perfil e comprometimento dos, pois necessitamos de representantes que atuem para o bem comum de Cotia. Lembre-se: Não desperdice seu voto, escolha sempre com critério.

*AELTON BARBOSA, conhecido como ALPHA BRAVO, é funcionário público e especialista em Marketing, formado em Propaganda e Publicidade pela Universidade MACKENZIE, pós-graduado em Marketing de Serviços pela Universidade UNIP e, pós graduando em Marketing Eleitoral pela Universidade UNINTER.